Análise de um comentário homofóbico. LGBT #2

O JN na sua página de Facebook, publicou uma notícia sobre Ricardo Pereira e Caio Blat relativamente à novela na qual contracenam juntos; Liberdade.


as


A Globo vai transmitir a 12 de Julho a primeira cena de sexo entre dois homens na história das novelas brasileiras. Em questão está “Liberdade, Liberdade”, uma das tramas atualmente transmitidas na estação e a cena será protagonizada pelos atores Ricardo Pereira e Caio Blat, que dão vida a Tolentino e André na novela.

Leia mais: Ricardo Pereira na primeira cena de sexo entre homens da Globo http://www.jn.pt/cultura/media/ntv/interior/ricardo-pereira-na-primeira-cena-de-sexo-entre-homens-da-globo-5246823.html#ixzz4Caziy78c
Follow us: jornalnoticias on Facebook


E como não podia deixar de ser, surgiram alguns comentários de pessoas chocadas com esta atitude por parte da Rede Globo e como isso afeta a sociedade onde vivemos. Mas o prémio de Comentário Homofóbico Pseudo Poético de 2016 vai para o Peter Sange.

49 pessoas aplaudiram o seu discurso.


aa.png


E claro que esta pérola não podia passar despercebida, por isso tomei a liberdade de entrar no barraco e analisar algumas partes peculiares do que li.

1. “A humanidade é pobre e desce baixo no vício” – se estiver a falar de sexo, esse não é um vício de exclusividade homossexual. Infelizmente o mérito não é só nosso… Lágrimas.
2. “e na podridão” já ter descido na podridão; sim, é real. Até porque se olhar bem à sua volta, há questões bem mais preocupantes (a nível económico, político, ambiental e entre outras) do que a homossexualidade.
3. “Mas o que é isto de meter a pila no rabo de alguém” – É uma prática sexual onde o homem introduz o seu pénis no ânus de outra pessoa.

4. “precisamente no sítio onde está o maior foco de micróbios” – Verdade! Uma informação importante para aqueles que adoram um doggystyle sem proteção; sabia que o homem ao praticar sexo anal com uma mulher de forma desprotegida e, de seguida, introduzir o seu mastro na sua vagina pode causar sérias complicações à mulher? Porque pode estar a carregar nele os tais micróbios (fezes, essencialmente) para dentro da vagina. É preciso ter cuidado, o senhor tem toda a razão! Talvez por isso seja aconselhável utilizar proteção. Seja homem ou mulher, não é? Apenas uma curiosidade.

5. “Nem com o aparecimento da SIDA se intimidaram” – Querida, nem que fosse Zeus descendo de vestido na parada para falar na cara das bixa “Tu vai morrer, horrenda! Para de comer homem!” a homossexualidade seria reduzida. Se não são pessoas com este tipo de pensamento retrógrada que intimidam as pessoas da comunidade LGBT, acha que uma doença que surgiu e que pode ser evitada com o devido cuidado e proteção, vai impedir que sejam felizes? Eu cá acho que não!

6. “que foi a resposta da própria natureza a quem atenta contra ela” – Na minha opinião, acho que a natureza está mais preocupada com a poluição visual que foi este comentário do que propriamente com uma cena de sexo entre dois atores. Acha que o Ricardo Pereira está minimamente preocupado com isto? Se quer que lhe diga, esta brincadeira toda na televisão vai valer, para além de um bom dinheiro, um reconhecimento de dimensões indiscutíveis na carreira dele. A preocupação maior ainda é existirem pessoas que têm a coragem não só de opinar desta maneira tão brutalmente desinformada, como de alimentarem um núcleo de ódio desnecessário contra pessoas que nunca lhes tiraram o sono. Já nós, em contra partida, por vezes dormimos menos confortáveis; não pelo peso de ser diva – que recaí sobre estes ombros cansados – ou a culpa de ser contra natura (??????????????), mas pela dor de acordar e ainda viver num mundo onde assistimos coisas deste género. Chega a ser assustador, sabe? Talvez um bocadinho mais para nós que a qualquer momento podemos levar um balázio do que para si, que sai na rua e beija a mulher e brinca com os filhos e só tem o receio de ser abordado pelo sem abrigo que pede uma moeda.

7. “O que será do mundo se começarem a ensinar às crianças tudo isto como algo de normal?!” – Não será mais estranho do que explicar-lhes que Deus criou o Homem e arrancou-lhe uma costela para criar a Mulher, que por sua vez comeu uma maçã que era proibida e falava com uma cobra. Há histórias esquisitas, não há? Acho que é mais simples explicar que não há limites para os sonhos deles nem tão pouco para um dos motores mais potentes do mundo, que é o amor. Eles podem amar quem quiserem porque a escolha de ser feliz é cabe-lhes a eles e não aos pais. Triste como há pessoas que preferem ver um filho obrigado a viver à sua maneira, a sorrir para a família mas a chorar sozinho do que propriamente a fazer um samba de felicidade para os pais e para o mundo.

8. “Não é preciso ser muito inteligente para perceber os males que virão ao mundo, como mais guerras e a própria fome generalizada.” – Ou realmente sou pouco inteligente ou isto soou a um comentário de profeta. Tudo isto vai acontecer porque existem homossexuais? Portanto, nós vamos dominar o mundo, sim e depois destruí-lo porque o universo não está preparado para tanto pirlimpimpim. Claramente é esse o plano desde o inicio dos tempos. Estamos a tentar reunir mais recrutas. “Tem um minuto para ouvir a palavra de Gaga?”

9. “O direito à privacidade e o respeito a que todas as pessoas têm direito/quando alguém já nem respeita o próprio corpo até é hipocrisia estar a chamar homofóbico” – Acho um bocadinho errado estar a generalizar, sabe? Se conhece ou viu alguma “criatura homossexual” a ter relações desprotegidas em locais públicos, a faltar ao respeito às outras pessoas, foi uma má experiência que teve, é verdade… Mas isso não significa que sejam todos iguais, não é? Da mesma maneira que pessoas na sua faixa etária partilham da mesma opinião que o senhor mas nem todas partilham essa opinião nas redes sociais porque depois abrem as portas do inferno e as bixas saem todas loucas. E o que é até reconfortante é poder constatar que mais de metade das pessoas que acharam bizarro este comentário possivelmente nem são homossexuais. São conscientes. E ler o que está aqui escrito é possivelmente mais abominável (?) do que a ideia do contra natura, do amor entre pessoas do mesmo sexo.

Não é preciso ser muito inteligente para perceber…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s