Ser feliz sem medo! – LGBT #1

Se nos escondermos só piora. Se nos limitarmos, se não falarmos, se não gritarmos, só vai alimentar ainda mais o nosso próprio medo, o tal cuidado que devemos ter. Podes ter um cuidado razoável porque terás sempre o teu radar de receio tão ativo tanto quanto o teu radar gay, mas não te limites porque mereces ser tão ou mais feliz que os casais que se beijam na rua e não estão habituados a ter alguém a comentar a vergonha que são para a família.

Advertisements